Com força da torcida, Palmeiras arranca empate heroico contra Cruzeiro

O Palmeiras entrou em campo nesta quarta-feira (28) para receber o Cruzeiro, no Allianz Parque, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil 2017

Na raça, a equipe alviverde arrancou empate heroico após sair perdendo por 3 a 0 no primeiro tempo. O resultado final de 3 a 3 foi garantido com dois gols do capitão Dudu e um de Willian

Curiosamente, os autores dos gols atualizaram marcas expressivas ao balançarem as redes. Dudu, autor do tento de número 150 do Allianz Parque, soma agora 17 na arena e permanece com o posto de maior goleador da remodelada casa alviverde. Já Willian, com 11 gols, é o artilheiro do Verdão na temporada.

Palmeiras e Cruzeiro voltam a se enfrentar pela Copa do Brasil no dia 26 de julho, no Mineirão.

O jogo

Com Edu Dracena e Zé Roberto, antes poupados, além do volante Thiago Santos, que se recuperava de lesão, a partida começou em ritmo acelerado. Nos primeiros movimentos do confronto, o atacante Dudu já marcou presença na área adversária, incomodando a equipe mineira.

Aos cinco minutos, foi a vez de Guerra, em lance individual, assustar o ataque cruzeirense e levantar a torcida do Verdão. Apesar do susto emplacado, foi o time celeste quem chegou ao primeiro gol do jogo, com Thiago Neves. (Palmeiras 0x1 Cruzeiro)

Mesmo após sofrer o gol, o Alviverde não se deixou abalar, e persistiu nas jogadas técnicas, trabalhando a posse de bola e se impondo diante do adversário. No entanto, aos 18, novamente o Cruzeiro chegou com perigo e foi letal: Lucas Romero arrancou pela direita e, após receber passe de Rafael Sóbis, tocou para Robinho balançar as redes alviverdes. (Palmeiras 0x2 Cruzeiro)

Atrás no placar por dois gols de diferença, o Verdão foi obrigado a adotar uma postura mais ostensiva e partir com todas as suas forças para o ataque, arriscando mais finalizações. A melhor chance veio com Tchê Tchê, aos 20, mas sem perigo para Fábio. O Cruzeiro, preciso nos arremates, respondeu de maneira perigosa, e, aos 30, Alisson tirou de Prass e fez o terceiro dos visitantes. (Palmeiras 0x3 Cruzeiro)

Quando o Verdão perdia por 3 a 0, Cuca resolveu mexer no time: Fabiano deu lugar para Egídio. Precisando pelo menos diminuir para levar a decisão para Minas Gerais, o Palmeiras não se entregou e insistiu nas jogadas articuladas no meio de campo com Tchê Tchê e Guerra. Aos 43, antes de a etapa inicial chegar ao fim, Mina arriscou contra a meta de Fábio, mas o arqueiro rival interceptou a tentativa.

No segundo tempo, o Verdão voltou com Borja no lugar de Guerra, que fora poupado preventivamente (o meia havia demonstrado sinais de desconforto durante os últimos minutos do primeiro tempo). A melhora do time no período foi nítida: aos cinco minutos, Borja encontrou Dudu dentro da área, que tocou para Zé Roberto finalizar. Após chute mascado do meia, a bola sobrou para o camisa 7 palestrino, que não desperdiçou. (Palmeiras 1×3 Cruzeiro)

A partir daí, o Verdão passou a jogar na base da raça e buscou o resultado. Decisivo, Dudu novamente empurrou a bola para o fundo do gol de Fábio, em lance que contou com participação de Borja e Egídio. (Palmeiras 2×3 Cruzeiro) 

O Palmeiras empolgou e seguiu empurrado pela torcida. Com Cuca agitado à beira do gramado, orientado o time incessantemente, a equipe apostava em jogadas de explosão, até que conseguiu, finalmente, atingir a igualdade no placar. Aos 19, após confusão na defesa do Cruzeiro, Willian arrematou a sobra e estufou as redes. (Palmeiras 3×3 Cruzeiro)

Empurrado pela torcida, Verdão buscou o empate no Allianz Parque. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Empurrado pela torcida, Verdão buscou o empate no Allianz Parque. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Cuca ainda colocou Keno em campo, no lugar de Róger Guedes, aos 34, e ajudou o Verdão a pressionar o rival nos minutos finais. Após o apito final do árbitro Jaílson Macedo Freitas, aplausos de ambas as torcidas para a partida espetacular no Allianz Parque.

Palmeiras: Fernando Prass; Fabiano (Egídio, aos 32’/1ºT), Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Guerra (Borja, no intervalo); Róger Guedes (Keno, aos 34’/2ºT), Dudu e Willian. Técnico: Cuca.

Gols: Dudu (6’/2ºT) (1-3), Dudu (15’/2ºT) (2-3) e Willian (15’/2ºT) (3-3)

Cartões amarelos: Willian, Fernando Prass e Thiago Santos

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post