Dudu agradece carinho da torcida, mas nega rótulo de ídolo: ‘Faltam coisas’

Depois de sofrer 3 a 0 no primeiro tempo, dentro do Allianz Parque, o Verdão voltou motivado para a etapa final e conseguiu chegar ao empate após dois gols de Dudu e um de Willian

O primeiro encontro com o Cruzeiro pelas quartas de final da Copa do Brasil não foi como os palmeirenses imaginavam. Destaque na partida, o atacante Dudu valorizou o resultado, mas admitiu que o Alviverde poderia ter saído vencedor da arena.

“A conversa no intervalo foi de que precisávamos fazer algo de diferente do que fizemos no primeiro tempo, nós estávamos perdendo de 3 a 0 em nosso estádio, precisávamos reagir. Conversamos para melhorar e, graças a Deus, conseguimos no segundo tempo. Não era o placar que a gente queria, nós queríamos a vitória. Mas, pelas circunstâncias do jogo, ficou de bom tamanho”, disse o jogador, exaltando o empenho de seus companheiros no embate.

“O treinador passa muita confiança para a gente, não podemos desistir em nenhuma hora do jogo, mesmo quando estava 3 a 0. Se jogássemos como a gente sabe, poderíamos empatar ou até virar. A força de vontade do grupo de buscar o empate foi muito importante”, falou. “Não queria ter passado por isso, tomar três gols para depois o time começar a jogar. Eu sabia que o time precisava de mim, tive a sorte de ser abençoado para fazer dois gols”, emendou.

Bastante querido pela torcida e novamente decisivo, o camisa 7 negou que já seja um ídolo do Palmeiras.

“Fico feliz pelo carinho do torcedor, mas acho que faltam algumas coisas para eu me tornar ídolo do Palmeiras. Fico feliz pelo carinho que eles (torcedores) têm por mim e pela minha família. Espero continuar aqui deste jeito para, quem sabe, eu me tornar um ídolo da torcida”, declarou o atacante, que sonha com o título da Conmebol Libertadores Bridgestone para ficar ainda mais marcado na história do clube.

“Eu já conquistei a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro, mas, ao meu ver, falta um campeonato maior ainda, que é a Libertadores. Mas fico feliz com o carinho da torcida, eu me sinto feliz com esta camisa e tenho certeza de que ficarei muito tempo por aqui para tentar conquistar este campeonato que eu quero e a torcida também”, finalizou.

Números de Dudu no Palmeiras

Ao marcar duas vezes no empate do Palmeiras diante do Cruzeiro, por 3 a 3, o atacante Dudu alcançou mais duas expressivas marcas em sua carreira: agora ele faz parte do hall de maiores artilheiros do Verdão no Século XXI (está no Top10). Além disso, o primeiro gol do Verdão que abriu caminho para o empate diante do time mineiro, marcado pelo atacante, foi o de número 150 da história da arena, inaugurada em 2014.

Campeão da Copa do Brasil de 2015 e do Campeonato Brasileiro de 2016 pelo Palmeiras, o dono da camisa 7 acumula 137 jogos e 32 gols pelo Palmeiras – sendo estes dois últimos responsáveis por fazê-lo integrar a lista dos maiores artilheiros do Verdão a partir de 2001, inclusive já saltando diretamente para a sétima posição, ao lado de Pedrinho.

E não acabou por aí! Dudu também atualizou a marca que detém de maior artilheiro do Allianz Parque: ele foi responsável por 17 dos 152 gols anotados na casa palmeirense. Curiosamente, todas as vezes em que Dudu balançou as redes no estádio, o Verdão nunca perdeu.

Confira os maiores artilheiros do Palmeiras no Século XXI:


Vágner Love
54 gols


Valdivia
41 gols


Kleber
40 gols


Diego Souza
38 gols


Alex Mineiro
37 gols


Edmundo
35 gols


Pedrinho
Dudu
32 gols


Barcos
Marcos Assunção
Muñoz
31 gols

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post