Sem sentir pressão, Palmeiras bate Sport por 2 a 0 na Arena Pernambuco

Com gols no primeiro tempo, o Palmeiras bateu o Sport na Arena Pernambuco, por 2 a 0. Os tentos palmeirenses foram marcados por Bruno Henrique e Keno.

Com o resultado, o Verdão ampliou seu retrospecto favorável contra a equipe recifense mesmo como visitante: agora são 18 vitórias do Verdão em 34 duelos em Pernambuco, com cinco empates e apenas 11 triunfos dos donos da casa. O time alviverde ocupa agora a quinta posição na tabela, com 26 pontos.

Com o triunfo, o Verdão chegou à sua 5ª vitória seguida contra times pernambucanos no retrospecto geral – algo que não acontecia desde 1994. Nos últimos cinco jogos contra times do estado nordestino, o Verdão levou a melhor em todos eles (venceu o Santa Cruz nos dois turnos do Brasileirão de 2016 e o próprio Sport, também nos dois encontros válidos pela competição nacional, e agora pelo primeiro turno do Brasileirão de 2017).

Ao bater o adversário pernambucano, o Alviverde alcançou outra marca expressiva: emplacou a terceira vitória seguida contra o rival. Esta já é a melhor série de vitórias diante do Sport neste século. Além disso, este jogo ficou marcado por ter registrado o público mais numeroso da história da arena em jogos de clubes (foram 42.025 pessoas); neste quesito, o público só fica abaixo para o de Brasil x Uruguai, em 2016, empate por 2 a 2 pelas Eliminatórias (foram 45.010 torcedores presentes).
Ao ter superado o Rubro-negro, o Verdão também chegou ao 30º triunfo em duelos contra o clube pernambucano. Atualmente, a história contabiliza 59 encontros entre as duas equipes: 30 vitórias do Verdão, 11 empates e 18 Vitórias do Leão (85 gols marcados e 66 sofridos).

Após o resultado favorável diante do Sport, o goleiro Jailson continua sendo o jogador, em toda história do Palmeiras, que acumula mais jogos em Campeonatos Brasileiros sem ter sido derrotado nem sequer uma única vez. O atual camisa 14 agora acumula 21 partidas na competição nacional.

Jailson superou a marca do volante Carlão (anos 80) ao ter entrado em campo contra o Vitória, pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro de 2016 (foi sua 19ª atuação no nacional). Contra o Sport na última rodada (21ª atuação do goleiro pelo nacional), o atual camisa 14 do Verdão atualizou seu recorde.

Na próxima quarta-feira (26), o Alviverde entra em campo no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), para enfrentar o Cruzeiro pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Já pelo Campeonato Brasileiro, o Verdão volta a campo no sábado (29), às 19h pela 17ª rodada, no Allianz Parque, e recebe o Avaí.

O jogo

Par esta partida, o Palmeiras não pôde contar com os atacantes Dudu e Borja, nem com os meias Tchê Tchê e Michel Bastos, suspensos, além do atacante Willian, lesionado, que agora faz companhia para Arouca, Thiago Martins e Moisés no departamento médico alviverde.

Jogando fora de casa com o estádio lotado, o Palmeiras pareceu não sentir a pressão, e começou dominando a partida: a equipe chegou mais vezes ao ataque nos primeiros 20 minutos de jogo e manteve mais a posse de bola.

Em campo pela primeira vez desde junho, o polivalente Jean, que havia ficado de fora dos últimos oito jogos do Palmeiras, vestiu a braçadeira de capitão nesta partida. Foi dele a primeira chance de gol criada contra a meta do Sport. Logo aos três minutos, o jogador soltou uma bomba após receber de Bruno Henrique, mas a bola só tocou as redes pelo lado de fora, assustando o time da casa.

Nas poucas vezes em que foi requisitada nos movimentos iniciais da partida, a defesa palmeirense se mostrou prestativa e afastou o perigo, inclusive com atuações de reflexo do goleiro Jailson. Durante a etapa inicial, o Palmeiras também investiu em jogadas de contra-ataque, apostando na velocidade de Keno pela direita.

Em uma jogada de defesa, aos 28 minutos, os palmeirenses Juninho e Mayke se chocaram de cabeça na grande área e o lance trouxe preocupação. Os zagueiros Edu Dracena e Antônio Carlos, então, partiram para o aquecimento a mando do técnico Cuca. No entanto, acabou não sendo necessário realizar uma substituição ainda no primeiro tempo.

Após se manter pleno durante 34 minutos, o Palmeiras chegou ao gol com Bruno Henrique, que desviou de cabeça após cobrança de escanteio, fazendo com que a bola entrasse sutilmente no segundo pau do goleiro Agenor. (Sport 0x1 Palmeiras)

Mesmo após fazer o gol, o Verdão continuou investindo contra o rival: em lance individual, Erik saiu em velocidade e criou chance de gol para o Palmeiras, que foi interrompida pela arbitragem em marcação de falta de ataque do Alviverde.

Em lançamento de Bruno Henrique pela direita, aos 47, a bola chegou aos pés de Keno, que saiu em disparada e, cara a cara com o goleiro Agenor, não desperdiçou: chutou de pé direito, dentro da área, e ampliou a vantagem do time. (Sport 0x2 Palmeiras)

Fora de casa, Palmeiras bateu o Sport por 2 a 0 com gols no primeiro tempo. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Fora de casa, Palmeiras bateu o Sport por 2 a 0 com gols no primeiro tempo. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Para o segundo tempo, o time do técnico Cuca voltou sem alterações. Com a expressiva vantagem obtida no primeiro tempo, o Alviverde soube administrar o placar. Nos primeiros dez minutos do embate, após os times terem voltado dos vestiários, não houve lances promissores para nenhum dos lados.

O primeiro lance de susto veio com falta cobrada pelo meia Diego Souza, do Leão, aos 13, no travessão. Atento, Jailson estava no lance. No rebote, o time do Sport chutou a bola pela linha de fundo.

Aos 30, novo ataque do Palmeiras. Erik ajeitou para Keno tentar duas vezes. Mas a tentativa parou no goleiro do Rubro-negro, que fez duas brilhantes defesas cara a cara com Keno, que ficou muito perto de marcar o seu segundo no jogo (o terceiro do Palmeiras). Após quase ter balançado as redes novamente, o atacante deixou o campo, com dores, e deu lugar para a entrada de Róger Guedes.

A segunda substituição do Palmeiras no jogo veio aos 37 do segundo tempo, com a saída de Erik, que vinha se destacando na partida com jogadas individuais e de velocidade. Em seu lugar, entrou o meia Raphael Veiga.

Nos derradeiros minutos de jogo, o Sport ainda tentou pressionar o Verdão com jogadas rápidas, mas não conseguiu mudar o placar. Após Zé Roberto ter entrado no lugar de Jean, aos 45, o Verdão ainda continuou administrando o placar, até que, aos 49, o árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadao apitou e decretou o fim da partida com vitória do Palmeiras pelo placar de 2 a 0.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post