Egídio “convida” Neymar para o Palmeiras e diz que elenco abraçaria Lucas Lima

Lateral-esquerdo também festeja volta por cima no clube e destaca ajuda de Cuca

Se depender do elenco do Palmeiras, tanto Neymar quanto Lucas Lima poderiam chegar hoje e já vestir a camisa. O atacante do Paris Saint-Germain, que admitiu ser palmeirense na infância, e o meia do Santos, especulado como possível reforço, têm mexido com a torcida nos últimos dias e foram assunto de novo nesta segunda-feira.

Entrevistado do dia, o lateral-esquerdo Egídio foi questionado sobre o Neymar – que treinou com a seleção brasileira na Academia de Futebol, no último domingo – e brincou sobre a possibilidade de ter o ex-santista como companheiro.

– Vi esse negócio dele aí na internet falando que é palmeirense. Legal, show de bola, maneiro. Vamos chamar ele pra vir para cá, ver se ele aceita – riu o jogador, que é natural do Rio de Janeiro e nunca omitiu ser torcedor do Flamengo.

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

– Mas hoje em dia não tenho mais essa questão de torcer. O time que eu estou é pelo qual eu torço.

Outro jogador identificado com o Santos, Lucas Lima também foi tema de pergunta a Egídio. Perto do fim do contrato com seu clube, o meia começa a ganhar força nos bastidores. Quem o representa nas negociações, inclusive, é o pai de Neymar, que acompanhou o treino do filho na Academia de Futebol no último domingo.

– Futebol tem dessas coisas, de rivalidade entre os clubes. Mas não peguei nenhuma conversa, nenhuma resenha sobre esse assunto (nos bastidores). Se vier a acertar, todos vamos abraçar. Não temos rixa com ninguém, futebol é dentro das quatro linhas. Somos tranquilos. Se o Palmeiras contratar, vai ser bom para o Palmeiras – disse.

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Para eventualmente ser companheiro de Lucas Lima em 2018, porém, o lateral antes terá que renovar seu contrato com o Palmeiras, que se encerra em dezembro. Independentemente disso, ele festeja a volta por cima depois de críticas por parte da torcida e altos e baixos ao longo da temporada.

– O papel do Cuca nisso foi fundamental. Eu ter dado a volta por cima, voltado a jogar, é muito também mérito dele. Se eu não tivesse mostrado nos treinamentos, quando ele me preservou de três jogos… Mas falei com minha família que não queria ir embora pelas portas de trás. Estou com contrato vencendo, a gente ainda não decidiu, tenho vontade de ficar. Mas eu me comprometi em casa de dar a volta por cima. Me cuidei mais ainda, me doando mais ainda, para voltar a jogar.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post