Verdão bate Botafogo e assume segunda colocação do Brasileiro

O Palmeiras bateu o Botafogo por 2 a 0 nesta segunda-feira (27), com gols de Dudu e Keno, no Allianz Parque e assumiu a segunda colocação do Campeonato Brasileiro

O time alviverde tem agora 63 pontos, contra 62 do Grêmio e do Santos. A partida diante da equipe carioca também marcou a despedida de Zé Roberto: o jogador irá se aposentar após o término do Brasileirão.

Como um gesto de gratidão, o dono da camisa 11 hoje vestiu a braçadeira de capitão que vinha sendo utilizada por Dudu nas últimas partidas. Antes de a partida começar, o jogador foi homenageado pelo presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, com uma placa pelos serviços prestados, além de uma camisa com o seu nome e o número 11, entregue pelo diretor de futebol do Alviverde, Alexandre Mattos.

Zé Roberto também ganhou um minuto de aplausos contra o Botafogo, antes do apito inicial: foi uma ação de marketing coordenada pelo Palmeiras em parceria com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Coletivamente, além da vitória, o Palmeiras pode comemorar a manutenção de um recorde que ostenta: é a equipe com o ataque mais positivo da Série A do Brasileirão. Os gols de Dudu e Keno fizeram com que o Verdão chegasse a 61 bolas na rede – nove a mais do que o Grêmio, segundo colocado neste quesito, que possui 52.

Individualmente, outro jogador que tem o algo a comemorar além do triunfo é Dudu: agora com 41 gols pelo Verdão, o jogador igualou o meia Valdivia em número de bolas na rede com a camisa do Palmeiras. Desta forma, o atual camisa 7 passa a dividir a segunda posição na lista de maiores artilheiros palmeirenses do Século XXI com Valdivia – ambos ficam atrás apenas de Vágner Love, que balançou as redes adversárias por 54 vezes com o manto palestrino considerando jogos a partir de 2001.

O gol de Dudu também fez com que o atacante atualizasse seu próprio recorde, de artilheiro no Allianz Parque, agora com 22 gols.

E os números impressionantes não param com Dudu. Ao voltar a atuar, o goleiro Jailson completou sua 35ª atuação pelo Verdão. Vale lembrar que o camisa 14 do Verdão, de 36 anos, é o recordista em toda história palestrina no tocante à invencibilidade em Campeonatos Brasileiros a partir da data de estreia e hoje ampliou a sua própria marca: ele atuou em 24 partidas e não perdeu nenhuma! Foram 18 vitórias e seis empates.

Com a suspensão de Fernando Prass pelo acúmulo do terceiro cartão amarelo, Tchê Tchê se isolou como jogador palmeirense com mais partidas no Brasileirão de 2017. Agora são 33 jogos. Mesmo fora de campo, porém, o goleiro gaúcho continua sendo o recordista no quesito de minutos em campo, com 3.075 em 32 jogos.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo (03/12), para enfrentar o Atlético-PR em Curitiba na derradeira rodada do certame nacional. O palco da partida será a Arena da Baixada, às 17h.

O jogo

As novidades do Verdão em relação ao time titular que enfrentou o Avaí na rodada anterior foram Felipe Melo (de volta de suspensão) no lugar de Thiago Santos e Edu Dracena no lugar de Luan na zaga. Além disso, o goleiro Jailson (no lugar de Prass) também foi novidade, assim como os laterais Mayke (no lugar de Jean) e, é claro, Zé Roberto – o grande artífice da noite – no lugar de Michel Bastos.

O primeiro tempo foi equilibrado. O Palmeiras trabalhou a posse de bola e não tomou grandes sustos. A defesa foi eficiente. Além de Dracena, o zagueiro Yerry Mina também estava em campo e ajudou a afastar cada bola perigosa. O meio de campo, que além de Felipe Melo tinha Moisés e Tchê Tchê articulava as jogadas e fazia ligações com o ataque, bem no estilo do técnico Alberto Valentim, trabalhando o toque de bola.

Já o ataque, com Dudu, Borja e Keno, deu trabalho aos rivais cariocas. O Verdão criou algumas chances, com Dudu em cobrança de falta, aos 30, com a cabeçada de Edu Dracena em bola sobrada em seguida. Mas o primeiro tempo passou em branco no Allianz Parque.

Com o mesmo time da etapa anterior, o Alviverde voltou do vestiário com uma postura mais ofensiva, marcando duramente – porém de forma leal – o adversário, sem dar espaço nas saídas de bola. Apertando a marcação e com linha alta de Valentim, o Verdão passou a pressionar o Botafogo.

Aos nove minutos do segundo tempo, após algumas tentativas, finalmente Dudu vazou o adversário de Gatito Fernández, marcando de pé direito dentro da área após cruzamento de Keno e desvio de Borja. (Palmeiras 1×0 Botafogo)

Após o gol, o Verdão foi com todas as forças para cima do Botafogo na tentativa de ampliar o marcador. Dudu, Borja e Mayke foram alguns dos que deram trabalho para a defesa alvinegra após o primeiro tento palmeirense.

Não demorou muito, e o objetivo foi alcançado com sucesso: aos 17, Keno recebeu passe de Felipe Melo, matou a bola no peito, gingou diante de seu marcador, avançou por dentro da área e finalizou de pé esquerdo, sem chances para Gatito, marcando um golaço. (Palmeiras 2×0 Botafogo)

Keno deu assistência e marcou belo gol contra o Botafogo. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Keno deu assistência e marcou belo gol contra o Botafogo. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Em seguida, o Palmeiras passou a administrar o resultado com tranquilidade. Sem grandes emoções na reta final da partida, ainda entraram em campo Willian, Thiago Santos e Dudu, respectivamente nos lugares de Moisés (aos 27), Felipe Melo (30) e Dudu (39).

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post