Negociação antiga, recorde de Messi e Europa: a trajetória de Luiz Adriano antes do Palmeiras

Reforço para o ataque do Palmeiras, Luiz Adriano retorna ao futebol brasileiro depois de 12 anos atuando no futebol europeu. Antes do Spartak Moscou, clube que vai manter 50% dos direitos econômicos do atleta durante os quatro anos de contrato com o Verdão, o atacante passou pelo Shakthar Donetsk, da Ucrânia, e pelo Milan, da Itália.

Da revelação com a camisa do Inter de Porto Alegre ao Palmeiras, Luiz Adriano colecionou marcas importantes e até polêmicas.

Relembre alguns momentos do atacante de 32 anos:

Início promissor no Internacional

A primeira temporada de Luiz Adriano no profissional do Internacional foi marcante. Em janeiro de 2006, ele marcou duas vezes em amistoso contra o Esportivo-RS, ainda durante a pré-temporada.

Fora dos inscritos da Libertadores, competição vencida pelos colorados, ele passou a ser utilizado por Abel Braga no Brasileirão. Mas foi no Mundial de Clubes da Fifa que ganhou destaque.

Depois de marcar o gol da classificação contra o Al-Ahly, na semifinal, Luiz Adriano entrou no segundo tempo da vitória por 1 a 0 do Inter contra o Barcelona, na decisão do torneio que foi vencido pelos gaúchos.

Negociação frustrada com o Palmeiras

 O casamento entre Luiz Adriano e Palmeiras poderia ter ocorrido bem antes de 2019. Ainda em 2009, a diretoria do Verdão chegou a negociar com o Shakhtar Donetsk, mas esbarrou na pedida financeira do clube ucraniano, cerca de 10 milhões de euros. O Palmeiras, que na época tinha Toninho Cecílio como diretor de futebol e contava com apoio da Traffic, tentou negociar também por empréstimo, mas não obteve sucesso. O clube acertou naquela temporada com Keirrison e Ortigoza.

Milhões de euros em transferência

Aos 32 anos, Luiz Adriano teve poucos clubes na carreira até o momento. O Palmeiras será a quinta camisa vestida pelo atacante.

Antes da chegada ao Verdão, o atleta movimentou 11 milhões de euros em negociações. A ida do Inter para o Shakhtar Donetsk custou 3 milhões de euros ao clube da Ucrânia, onde permaneceu por nove temporadas.

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

MILAN, ITALY – OCTOBER 25: Luiz Adriano of AC Milan celebrates after scoring the second goal during the Serie A match between AC Milan and US Sassuolo Calcio at Stadio Giuseppe Meazza on October 25, 2015 in Milan, Italy. (Photo by Claudio Villa/Getty Images)

Em 2015, o Milan pagou 8 milhões de euros para tirar o atleta do Shakhtar. Na Itália, porém, apenas uma temporada e meia de pouco destaque antes de uma transferência sem custos para o Spartak Moscou, da Rússia.

A conta poderia ser 15 milhões de euros mais cara se a negociação com o Jiangsu Suning, da China, tivesse sido concretizada em janeiro de 2016.

Passagem pela seleção brasileira

Campeão sul-americano sub-17 em 2017, Luiz Adriano, que também disputou o Mundial da categoria no mesmo ano, jogou quatro amistosos com a camisa da seleção brasileira.

Em 2014, com Dunga no comando, ele foi titular na goleada de 4 a 0 contra a Turquia, no dia 12 de novembro, e na vitória por 2 a 1 contra a Áustria, no dia 18 do mesmo mês.

No ano seguinte, o atacante entrou em campo em mais dois amistosos, na vitória por 3 a 1 contra a França, no dia 26 de março, quando começou no banco, e foi titular na vitória por 1 a 0 contra o Chile, no dia 29 do mesmo mês.

Punição da Uefa por falta de “fair play”

Em 2012, Luiz Adriano foi punido pela Uefa por causa de um gol marcado na goleada de 5 a 2 do Shakhtar Donetsk contra o Nordsjaelland, da Dinamarca, pela Liga dos Campeões da Europa.

Quando a partida estava 1 a 0 para o adversário, o atacante aproveitou um chutão de Willian, que devolvia a bola após uma interrupção do árbitro na partida, dominou a bola, driblou o goleiro e marcou.

Os dinamarqueses reclamaram da falta de “fair play” na jogada, e a entidade puniu o brasileiro com um jogo de suspensão. O presidente Shakhtar também criticou a atitude na época.

Recorde igualou Messi na Liga dos Campeões

Dois anos depois da punição, Luiz Adriano voltou a ser notícia na Liga dos Campeões. Desta vez por um ótimo motivo. Na goleada de 7 a 0 da sua equipe contra o Bate Borisov, o atacante marcou cinco vezes e fez história.

O feito do brasileiro igualou marca do argentino Lionel Messi, que também havia marcado cinco gols na vitória do Barcelona por 7 a 1 sobre o Bayer Leverkusen, da Alemanha, em 2012.

Momento na Rússia

A passagem de Luiz Adriano pelo futebol russo não teve tanto destaque. No Spartak de Moscou desde janeiro de 2016, o atacante conquistou dois títulos: o Campeonato Russo e a Supertaça da Rússia, ambos em 2017.

Na temporada passada, ele foi expulso ainda no primeiro tempo da partida contra o PAOK, da Grécia, pela fase eliminatória da Liga dos Campeões da Europa, quando o clube russo acabou eliminado.

De acordo com o site “O Gol”, Luiz Adriano marcou 25 gols em 79 partidas. Em 2019, porém, foram apenas dois gols em 10 jogos disputados.

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post