Sete meses de Allianz Parque

Sete meses de Allianz Parque. O que melhorou, o que piorou e o que pode evoluir!

Por Gustavo Lo Re

Saindo um pouco dos assuntos relacionados ao futebol, um tema que é recorrente nas rodas de palmeirenses é a forma de administração do nosso estádio por parte da WTorre.

Disputas judiciais à parte, passados sete meses desde a inauguração, na reta final do Brasileiro de 2014, diversas modificações foram (e estão sendo) feitas em nossa casa. Algumas delas melhoraram os serviços oferecidos ao torcedor, outras pioraram, e uma terceira parte não sofreu mudanças significativas, mas ainda carecem de uma maior atenção.

Allianz Parque
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Visão do setor popular no belo estádio alviverde.

 O QUE MELHOROU?

-Acesso na Gol Sul, Central Oeste e Superiores (Rua Palestra Italia)

Se nas primeiras partidas havia uma desnecessária concentração de pessoas na entrada do acesso ao estádio, agora, com o prolongamento das grades até o ponto de ônibus, quase não existem filas para adentrar no Allianz nestes setores.

-Branding

Uma das maiores solicitações da torcida – e que causou polêmica no início deste Brasileirão após uma suposta ordem da RGT – a utilização de banners e elementos visuais de identificação tanto do estádio quanto do clube deixaram nossa casa ainda mais bela. Apesar de ainda ser possível melhorar, com a colocação dos materiais nos anéis superiores e em todo anel inferior, não se pode negar que os movimentos iniciais foram bem realizados.

- Fim das divisórias

Apesar de nas divisas da Gol Norte com as Centrais ainda existirem as divisórias sem vidro – e que causam pontos cegos -, desde o meio do Paulistão foi colocada uma simples corda separando os torcedores da Gol Sul e da Central Oeste.

- Food Trucks

Segundo consta, a colocação do serviço de “food trucks” em alguns setores do Allianz Parque varia de jogo para jogo – contra o SPFC e Goiás, por exemplo, eles estavam lá. Presentes ou não, trata-se de uma excelente ideia, uma vez que o torcedor passa a ter opções interessantes e variadas de alimentação, e por um preço bem acessível. As informações que correm em relação à este tema indicam que as vendas sempre foram extremamente satisfatórias.

 

O QUE PIOROU?

- Sistema de Som

Quem foi na abertura do estádio com o Sport e foi nos últimos jogos desse Brasileirão (e até mesmo durante o Campeonato Paulista) deve ter percebido a mudança no volume do som na Arena, muito mais baixo do que antes. A impressão que fica é que parte deles estão desligados – basta assistir a um jogo na televisão e dificilmente se conseguirá escutar o locutor Marcos Costi passando informações para o público presente no estádio.

- Gramado

Obviamente a questão do gramado não poderia passar despercebida. A qualidade da grama utilizada por nossos atletas é tão ruim que nosso estádio passou a receber o jocoso apelido de “Allianz Pasto”. As inúmeras justificativas apresentadas pela WTorre e pela World Sports que, convenhamos, não deixam de ser plausíveis (excesso de eventos, mudança no tipo da grama, e etc), não podem ser aceitas após as denúncias apresentadas de que empresas e funcionários estão usando nosso estádio para eventos corporativos e promocionais, o que acarreta em danos ao gramado, e consequente exposição dos nossos atletas às lesões e dificuldade em apresentar um bom futebol.

 

O QUE PRECISA SER MELHORADO?

Torcida palmeirense mostra sua força no Allianz Parque. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Torcida palmeirense mostra sua força no Allianz Parque. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

- Telão

Apesar de bonito e chamativo, o serviço de telão do Allianz Parque peca pela sua total imparcialidade, falta de identificação com o Palmeiras e falta de originalidade. Por se tratar de um equipamento que está instalado na nossa casa, o mínimo que se espera é ver um telão mais verde e mais palmeirense. Além disso, há uma clara demora na prestação das informações, por exemplo, no caso de substituições que são informadas muito tempo depois do acontecimento delas dentro de campo, ou mesmo nos avisos sobre os cartões aplicados nos jogos. Por fim, as brincadeiras realizadas para entreter a torcida, além de frias e mal feitas, são copiadas de diversos outros estádios Brasil afora.

- Acesso ao Gol Norte

O acesso dos torcedores no Setor Gol Norte continua sendo um verdadeiro calvário. Mesmo com as grades sendo colocadas todo jogo no mesmo local pela Polícia Militar, longas filas continuam sendo formadas. O número (muitas vezes) reduzido de policias militares para realizar a revista, a desorganização e a má vontade de alguns funcionários só contribuem na piora da ordem no local.

- Serviço de Alimentação

Apesar de bem organizado nas áreas internas do Allianz, ainda existem melhorias a serem realizadas. A primeira delas é a possibilidade de se usar as fichas adquiridas em qualquer jogo, e não apenas naquele ao qual elas foram compradas. Isso evitaria a formação de filas e facilitaria o acesso do torcedor aos alimentos e bebidas oferecidos no estádio. Outro ponto a ser destacado é a necessidade de aumentar a gama de produtos oferecidos, como por exemplo uma maior oferta de snacks, ou mesmo de sorvetes (até pouco tempo atrás havia a possibilidade de escolha de diversos sabores, e hoje apenas os tradicionais chocolate, côco e limão. Por fim, instruir os vendedores que caminham pelas arquibancadas a evitar o máximo a locomoção no decorrer do jogo, ou que caminhem apenas pelas escadas – devendo entrar nas fileiras somente em caso de solicitação.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post